Petroleiros, petroquímicos, próprios e terceirizados, e trabalhadores da montagem e manutenção industrial somam forças em manifestação que acontece nesta quinta-feira, 22 de setembro, Dia Nacional de Paralisação Contra a Retirada de Direitos, em Araucária.

Os trabalhadores realizarão o protesto por volta das 7h e estarão mobilizados no entorno da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar). Na pauta do dia está a construção de uma greve geral contra a retirada de direitos sociais e trabalhistas e pelo restabelecimento da democracia. Constam no rol de motes as lutas contra as reformas da previdência e trabalhista; contra os desmontes da Petrobrás, do SUS e da educação; além do clamor por eleições diretas já com plebiscito para a Constituinte.

O Dia Nacional de Paralisação é convocado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e contará com atos nas principais cidades do Brasil.

Os sindicatos responsáveis pela manifestação (Sindipetro PR e SC, Sindiquímica PR e Sindimont) ainda convocam todos os trabalhadores para participarem da grande manifestação popular no final da tarde desta quinta-feira, com a participação das Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, o movimento CWB Contra Temer, o Fórum de Lutas 29 de abril e uma série de outras entidades.

Será a partir das 18h00, na Praça Santos Andrade, em Curitiba.