O tradicional Baile do Pato será retomado em novo endereço neste sábado (14), em Curitiba, sob nova administração. A festa será nos dois salões do Clube Bola de Ouro, no Uberaba, a partir das 21 horas. Todos os ingressos foram vendidos. Em 2019, a casa de shows Baile do Pato, em Piraquara, região metropolitana de Curitiba, “fechou as portas” em definitivo depois de 56 anos de história. Na época, Rodrigo Souza, um dos sócios, contou à Tribuna que a decisão de fechar foi por motivos financeiros e queda de público.

A retomada do Baile do Pato – que era um evento quinzenal e agora será mensal – é uma aposta do empresário do ramo de eventos Luiz Carlos Albini, que era frequentador do antigo baile e conhecido da família Souza, antiga proprietária. A atração musical para a reestreia será a banda Lual, que costumava tocar no antigo espaço de Piraquara. “O baile terá uma temática voltada para o que era antigamente. Eu mesmo era um frequentador e lembro, inclusive, do sucesso que fazia a comida que era servida lá. Isso será retomado. A família Souza deve estar presente neste sábado, como convidada, e nos deu algumas receitas. Todos vão gostar”, ressaltou Albini.

+ Leia mais: Prepare-se! Inmet alerta para recorde de frio na próxima semana em Curitiba

Segundo o empresário, o uso do nome Baile do Pato foi negociado com a família Souza e a festa ainda ganhará a pitada da tradição de 73 anos do Clube Bola de Ouro. “É um tradicional clube de Curitiba. Vamos tentar resgatar o que foi exatamente o que foi o Baile do Pato durante 56 anos”, afirmou.

O Clube Bola de Ouro fica na Avenida Senador Salgado Filho, 3829. Com todos os ingressos vendidos para este sábado (14), a expectativa é de que o público se organize também para a próxima data, que já está marcada. “Será no mês que vem, no dia 11 de junho. Todos estão convidados. Os amigos e amigas do Baile do Pato que não conseguirem vir neste primeiro baile, já podem se programar para o próximo, que será feito com o mesmo carinho”, prometeu Albini.

Origem do Baile do Pato

Em 1958, Heinrich de Souza sentiu saudades dos bailes catarinenses e da música alemã. Assim teve a iniciativa de fundar o Clube Colonial e começou com uma salinha, um banco, um pato e a animação de um sanfoneiro. O tempo foi passando e o número de pessoas só crescia. A pequena sala se transformou em um salão e já havia até uma banda contratada, o “Conjunto Havaí”. No boca a boca, a turma apelidou a festança como “Baile do Pato”.

Frequentadores vinham de Curitiba e até de outras cidades do Paraná para dançar, namorar e apreciar o famoso prato: o pato. A refeição era servida com elegância pelos garçons e a na cozinha era uma correria. Até cem patos chegavam a ser servidos no dia da festa.

O salão do Baile do Pato em Piraquara guardou muita história. Os primeiros beijos, pedidos de casamento e até velórios foram realizados lá.

Lenda urbana

No livro “Lendas Curitibanas” de autoria de Luciana do Rocio Mallon, um capítulo inteiro é dedicado ao Baile do Pato. A vó da escritora conta de onde surgiu essa história. Vale a pena conferir.

Estreias

Veja 10 séries e filmes que chegam nesta semana na Netflix

Além da Ilusão

Matias tenta se aproximar de Isadora

Pantanal

Velho do Rio chama Jove de neto

Destaque da semana

Tudo o que você precisa saber da 2ª temporada de Irmandade