A travesti suspeita de matar com um corte no pescoço o gerente Walter Machado, no dia 28 de maio no bairro Rebouças, em Curitiba, se entregou para a Polícia Civil (PCPR)nesta tarde de segunda-feira (20). Segundo a PCPR, ela se entregou na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa junto com o seu advogado.

De acordo com a polícia, a suspeita continuará presa e será encaminhada ao sistema penitenciário na terça-feira (21). “As investigações sobre o caso continuam a fim de esclarecer os fatos”, informou a PCPR.

LEIA TAMBÉM:

>> Urnas eletrônicas e sistemas das Eleições 2022 serão testados em Curitiba

>> IPVA atrasado pode ser parcelado no Paraná, incluindo de anos anteriores; Veja opções!

Relembre o caso

Walter foi encontrado morto dentro de um carro estacionado com um corte no pescoço no bairro Rebouças, em Curitiba. O caso aconteceu no sábado, 28 de maio. As investigações apontam que a vítima se recusou a pagar um valor maior do que o combinado e acabou sendo morto com um corte no pescoço pela suspeita.

Após o crime, pessoas em situação de rua que passavam pelo local furtaram os objetos pessoais da vítima.

Pantanal

Zuleica não aceita morar na fazenda com os filhos

Além da Ilusão

Davi expulsa Iolanda de casa

Novidades da Netflix

Filmes e séries que chegam à Netflix nesta semana

Estreia da semana

5 curiosidades sobre “O Telefone Preto”