A partir da próxima segunda-feira (10), a via lenta da República Argentina sentido Centro, entre as ruas Maranhão e Engenheiro Niepce da Silva, no Portão, será totalmente bloqueada para o trânsito de veículos por 30 dias. 

A interrupção será necessária para a construção da pista compartilhada local na estação-tubo Carlos Dietzch, uma das 26 paradas de ônibus que estão sendo requalificadas para permitir a extensão do itinerário do Ligeirão Norte-Sul (BRT Sul), entre os terminais Santa Cândida e Pinheirinho.

LEIA TAMBÉM:

>> Paraná vê covid-19 disparar, mas internamentos seguem baixos; ômicron já pode ser cepa dominante

>> Curitiba terá nove ruas com radares mais “espertos”. Redução pra 50 km/h deixa trânsito mais seguro? Vote!

Durante as obras, os motoristas devem acessar a Rua Augusto de Mari, para chegar à via rápida sentido Centro. Na Rua Maranhão haverá bloqueio parcial para impedir o acesso à República Argentina na quadra bloqueada. 

Agentes de trânsito estarão no local a partir das 9h de segunda-feira (10) para orientação do tráfego.

Viagem mais rápida

A requalificação nas estações-tubo inclui o desalinhamento, remodelação das paradas e alargamento da via para permitir a ultrapassagem de ônibus. A melhoria implicará em redução do tempo de viagem. Após a conclusão de toda a intervenção, que acontece em um trecho de 7 quilômetros, entre a Praça do Japão, no Água Verde, até o Terminal Pinheirinho, o tempo de viagem que hoje é de 66 minutos será feito em 50 minutos, ou seja, um ganho de 16 minutos por viagem, segundo a Urbanização de Curitiba S.A. (Urbs), empresa responsável pela gestão do sistema de transporte coletivo da capital paranaense. 

As obras são coordenadas pela Secretaria Municipal de Obras Públicas. Além do desalinhamento das estações-tubo, os serviços para extensão do Ligeirão Norte-Sul incluem a parte de pavimentação das pistas lentas – além da canaleta exclusiva dos ônibus – e implantação de novo calçamento, novo sistema de iluminação e paisagismo e implantação de faixa compartilhada para ciclistas. 

Os trechos não alcançados pelas intervenções de requalificação das estações-tubo foram contemplados com a requalificação do asfalto. São 5.103 metros de novo asfalto já executados em diferentes pontos da República Argentina. 

A obra está sendo feita em lotes e 12 estações-tubo já foram remodeladas e colocadas novamente em operação: Dom Pedro I, José Bettega, Ouro Verde, Morretes, Hospital do Trabalhador e Silva Jardim, todas nos dois sentidos da via.

Pantanal

Juma atira nos pés de Jove

Loterias

Veja o resultado das loterias desta terça-feira!

Inverno Chegou

Veja como será o primeiro dia de inverno em Curitiba

Além da Ilusão

Lorenzo declara seu amor por Letícia