Em Curitiba, três hospitais apresentam lotação máxima na UTI, de acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde desta segunda-feira (6). Os hospitais Cruz Vermelha, de Clínicas e Evangélico já estão com todos os leitos de UTI em uso. Com relação a leitos de enfermaria, os hospitais do Idoso, Santa Casa e São Vicente já não possuem mais vagas para pacientes com coronavírus. 

LEIA TAMBÉM Teste rápido de farmácia mostra mesmo se você tem covid-19? Veja quando é indicado

Para aliviar a situação dos leitos, o prefeito Rafael Greca anunciou na manhã desta terça-feira (7), numa publicação em sua página no Facebook, que deve abrir mais 10 leitos de UTI SUS exclusivamente para pacientes com covid-19 no Hospital Evangélico Mackenzie nesta terça. 

O prefeito informou que a cidade passa pelo momento mais grave da pandemia e que nesta segunda-feira, apenas 34 leitos de UTI estavam livres. A previsão, segundo Greca, é abrir mais 50 leitos de UTI nos próximos dias. “Sexta, dia 10, abriremos outros 20 leitos clínicos e 20 leitos de UTIs no Instituto de Medicina do Paraná somando 291 UTIs. Dia 15 de julho, abriremos mais 40 leitos clínicos e mais 30 novas UTIs no mesmo Instituto de Medicina do Paraná, agora operado pela Santa Casa de Misericórdia”, informa.

Até a próxima semana, Curitiba deverá ter 321 leitos de UTI SUS exclusivos para covid-19. “Estamos pedindo tanto ao Governo Federal, como ao Estadual provisão de equipamentos – respiradores e monitores – para ampliar ainda mais nosso atendimento. Mais pudermos, mais faremos”, comenta o prefeito. 

LEIA TAMBÉM – “Vamos usar máscara por muito tempo. Acostume-se”, avisa secretária da saúde

“Vidas não voltam”

Apesar do esforço da prefeitura em abrir novos leitos hospitalares, tanto clínicos como de UTI, a prefeitura ressalta pela importância do isolamento social. No dia 17 de junho, a secretária de saúde Márcia Huçulak salientou que mesmo com acesso a leitos de UTI, ainda há óbitos da doença. “Nós temos leitos de UTI, não faltou leito para as pessoas que morreram, elas tiveram assistência. A doença é grave, ela atinge a todos indiscriminadamente e nós não sabemos quem serão os casos leves, moderados ou graves”, alertou a secretária.

Nesta terça-feira, o prefeito Rafael Greca fez um pedido para que a população continue em casa, se possível. “Precisamos que a população, dentro do possível, pratique o isolamento social”, clamou ele na rede social.