Um projeto criado para o litoral catarinense, ligando Itajaí a Navegantes, no estado vizinho de Santa Catarina, pode servir de ideia para as praias paranaenses, que sofrem com a questão do ferryboat na travessia entre Guaratuba e Matinhos. No estado vizinho, a ideia é fazer um túnel subaquático com profundidade podendo chegar a 23 metros que ligaria os municípios catarinenses, ligação que atualmente é feita por meio de ferryboat.

Será que por aqui isso também poderia ser uma opção? A sonhada ponte deve demorar mais alguns anos para sair do papel, apesar de ser considerada uma obra prioritária do governo estadual.

Você, leitor da Tribuna do Paraná, acredita que a melhor solução para o litoral paranaense seria manter o ferryboat, construir uma ponte ou um túnel subterrâneo em Guaratuba?

Segundo a prefeitura de Itajaí, serão três projetos liberados para receber o empréstimo internacional de US$120 milhões do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD) para as obras de mobilidade urbana e infraestrutura, que inclui a construção do túnel.

Pelo túnel, haverá três faixas de tráfego para cada sentido, sendo uma para cada direção exclusiva para o transporte coletivo. Ciclistas e pedestres passarão por uma passagem no meio. O túnel deve ser aberto ao tráfego em 2028 e terá cobrança de pedágio com valores entre R$4,50 e R$10,00.

Prejuízos para a região!

Apesar de ter sido classificada como uma obra prioritária pelo governo do Paraná, a ponte de Guaratuba, que vai integrar todo o litoral paranaense, deve levar alguns anos ainda para sair do papel. Neste momento, está em elaboração o Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA) e de estudos preliminares de engenharia. O trabalho está sendo conduzido pelo consórcio formado pelas empresas Maia Melo Engenharia, de Pernambuco, e Enescil Engenharia de Projetos, de São Paulo, vencedor da licitação.

Essa etapa começou em 9 de julho desse ano, com prazo de 420 dias para a conclusão, o que será em 2 de setembro de 2022. O investimento nesta fase é de R$ 3,5 milhões e está sendo feito por meio do Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Paraná, com financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O assunto ganhou muito mais destaque neste ano após constantes falhas de operação do ferryboat, que deixou por mais de uma vez embarcações à deriva no litoral paranaense. Relembre aqui.

+Relembre! Ferryboat de Guaratuba! Veja as polêmicas e casos bizarros da travessia

A falta da ponte gera prejuízo para o litoral. Roberto Justus, prefeito de Guaratuba, relata que a cidade vive situação semelhante a uma ilha.

“Guaratuba tem praticamente a condição de uma ilha, o que nos deixa isolados dos demais municípios do litoral e do Paraná como um todo. Tem a questão da saúde dos moradores. Nosso hospital regional fica em Paranaguá e o acesso é difícil sem a ponte. Além disso, nossos jovens estudam em Matinhos e Paranaguá e têm esperar muitas vezes uma hora para a travessia pelo ferry boat, após as aulas que vão até 22h30”, disse Justus.

Nova novela

Conheça o elenco principal de “Poliana Moça”

Quanto Mais Vida, Melhor

Flavia/Guilherme se esconde no bar de Teca

Além da Ilusão

Davi pede desculpa a Isadora por tê-la beijado

Confira!

John Wick 2 e mais filmes e séries chegam nesta semana na Netflix