A última das 25 torres de energia da Avenida das Torres, em Curitiba, foi retirada para dar início às obras da linha subterrânea de alta tensão, que vai carregar 42 quilômetros de cabos de energia por baixo do canteiro central da via. A responsável pelo projeto é a Companhia Paranaense de Energia (Copel) e as obras devem seguir em abril de 2019, com um orçamento previsto de R$ 157 milhões.

Algumas pessoas menos avisadas não sabem, mas Avenida das Torres é o apelido dado à Comendador Franco, que agora está “sem torres”. Aproveitando essa deixa, a Tribuna foi até o local de retirada da última torre, na esquina da Comendador Franco com a Rua Brasilio Itiberê, para saber se quem passa por ali está por dentro do projeto da Copel.
Será que a Avenida das Torres vai ganhar outro apelido?

Confira no vídeo.