O secretário de saúde do Paraná, Beto Preto, afirmou que a flexibilização do uso de máscaras ainda não tem data para ocorrer efetivamente no estado. Com a triste marca de 40 mil paranaenses mortos pela covid-19 alcançada neste final de semana, o secretário destacou que a “guerra ainda não acabou” e que 900 paranaenses seguem internados atualmente na luta contra a covi-d-19. Porém, dependendo do andar da pandemia, pode haver uma avaliação para a flexibilização do uso das máscaras entre o começo do verão e o começo do ano.

Segundo Beto Preto, a máscara é um filtro importante contra a covid-19, uma medida não-farmacológica que ajuda muito nesse momento em que o vírus, mesmo circulando menos, ainda está presente de maneira indistinta.

“No momento em que tivermos uma queda dos números mais abrupta, por algumas semanas, de maneira mais consolidada, fatalmente nós também vamos tomar medidas que visem liberar a população do uso das máscaras, principalmente em ambientes abertos”, disse o secretário em entrevista ao Bom Dia Paraná, Na RPC, desta segunda-feira (25).

O secretário de saúde destacou que o Paraná pode avaliar uma possível flexibilização entre o final de 2021 e começo de 2022, dependendo do andar dos números da pandemia, da vacinação e dos cuidados da população.

“Claro que temos que levar tudo isso em conta. Aumentando o quantitativo de paranaenses com o esquema vacinal completo, consolidado, isso nos leva a crer que no Verão, início do ano, teremos a possiblidade de flexibilizar. Nossa função aqui é analisar diariamente os números. Paciência, cautela e colaboração”, destacou. “A vacina nos tirou daquele momento mais dramático, mas os cuidados precisam continuar”, completou.

Foco nas doses!

Para o secretário o momento atual do combate à pandemia no Paraná é de focar na segunda dose dos paranaenses, bem como em possíveis doses de reforço. “Estamos num momento em que é preciso consolidar aquilo que temos na mão: a vacina, que nos tirou de um momento grave e turbulento”, disse. Segundo ele, a meta de vacinar 100% dos paranaenses acima dos 18 anos está alcançada. “Nosso foco agora é fazer com que os paranaenses tomem a 2ª dose. Quem está no grupo pra terceira dose que realmente tome a dose de reforço. Isso tudo é o que temos temos a mão atualmente, além do uso das máscaras, distanciamento social e higienização das mãos / álcool gel”, destacou.

Web Stories

Novidades!

Filmes e séries que chegam à Netflix nesta semana

Resumo de novela

Comendador morre? Saiba tudo sobre o último episódio de “Império”

Pega Pega

Cristóvão conta que Sabine despertou do coma

Hummm….

Gosta de Banoffi? Saiba como fazer a torta em casa!