Com novas cepas e variantes, está cada vez mais importante garantir a imunização por meio das vacinas. Porém, é necessário compreender a funcionalidade de cada imunizante e as recomendações de intervalo para as doses de reforço, como é o caso das vacinas aplicadas contra a Covid-19. Por isso, a Tribuna do Paraná respondeu algumas perguntas comuns sobre o tema, confira!

+Viu essa? De R$ 75 a R$ 880, conheça os tipos de testes de covid-19 e Influenza em Curitiba

A vacina atual da gripe protege contra a H3N2 (Darwin)?

Sim. Segundo o Instituto Butantan, produtor da vacina distribuída pelo Ministério da Saúde, a atual vacina contra gripe, disponível na campanha de imunização de 2021, se mostrou capaz de conferir proteção contra a influenza H3N2 (Darwin), mesmo sem ter a cepa na sua composição.

Haverá uma nova vacina da gripe incluindo a cepa H3N2 (Darwin)?

Sim. A nova versão da vacina da influenza, que será distribuída em 2022, é trivalente, composta pelos vírus H1N1, H3N2 (Darwin) e a cepa B, e já está sendo produzida pelo Butantan em suas fábricas. As doses entregues ao Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, são distribuídas em estados e municípios geralmente antes do inverno, quando aumentam os casos de influenza e as síndromes gripais.

>> Pacientes com sintomas respiratórios lotam UPAs de Curitiba e secretaria reestrutura atendimento

>> Flurona é gripe com coronavírus; como saber se estou duplamente infectado?

Se eu já tomei a vacina atual, posso tomar a nova também?

Sim. Segundo a médica infectologista do Hospital Marcelino Champagnat, Camila Ahrens, a aplicação dos dois imunizantes não tem prejuízo para o efeito da vacina e nem para a saúde do paciente. “Quando imunizantes que têm em sua composição cepas semelhantes, como é o caso dos da Influenza, pode ocorrer o que chamamos de ‘proteção cruzada’, mas não há nenhum prejuízo para a saúde, é uma proteção a mais”, explica.

Qual deve ser o intervalo entre as vacinas da gripe?

De acordo com a infectologista, a vacina da gripe é anual, então os pacientes devem tomá-la sempre no período da campanha de vacinação. “Quem tomou a vacina da H1N1 em 2021 pode esperar que chegue a nova versão para se imunizar. Não é necessário tomar duas vezes no mesmo ano ou em um curto intervalo de tempo”, argumenta.

Qual deve ser o intervalo entre as doses da vacina da Covid e a vacina da gripe?

Não é necessário fazer intervalos entre as vacinas. Segundo a médica Camila Ahrens, no início da pandemia houve essa ideia de fazer intervalos entre um imunizante e outro, porém, por não serem vírus atenuados, como sarampo, caxumba e rubéola, ou a vacina da febre amarela, não há prazo entre uma e outra. “As vacinas da gripe e da Covid-19 podem, inclusive, serem tomadas ao mesmo tempo, sem problemas”, conta.

Em Curitiba, a vacina da Influenza segue disponível nas dez unidades destinadas à multivacinação organizadas pela Secretaria Municipal de Saúde. Além disso, é possível encontrar o imunizante em clínicas e laboratórios da cidade. Já a vacina da Covid-19 está disponível no sistema público e o calendário de vacinação é divulgado pela Prefeitura de Curitiba no site https://coronavirus.curitiba.pr.gov.br/ .

Unidades de Saúde para vacinação contra a covid-19

Segunda a sexta-feira, das 8h às 17h

Distrito Sanitário Bairro Novo

Unidade de Saúde Parigot de Souza (Rua João Eloy de Souza, 111m Sítio Cercado)

Distrito Sanitário Boa Vista

Unidade de Saúde Vila Diana (Rua René Descartes, 537, Abranches)

Distrito Sanitário Boqueirão

Unidade de Saúde Visitação (Rua Bley Zorning, 3136 , Boqueirão)

Distrito Sanitário Cajuru

Unidade de Saúde Camargo (Rua Pedro Violani, 364,Cajuru)

Distrito Sanitário CIC

Unidade de Saúde Oswaldo Cruz (Rua Pedro Gusso, 3749, Cidade Industrial)

Distrito Sanitário Matriz

Tenda na Praça Ouvidor Pardinho (Rua 24 de Maio, 807 – Centro)

Distrito Sanitário Pinheirinho

Unidade de Saúde Vila Feliz (Rua Pedro Gusso, 866 – Novo Mundo)

Distrito Sanitário Portão

Unidade de Saúde Santa Quitéria II (Rua Bocaíuva, 310 – Santa Quitéria)

Distrito Sanitário Santa Felicidade

Unidade de Saúde Pinheiros (Rua Joanna Emma Dalpozzo Zardo, 370 – Santa Felicidade)

Distrito Sanitário Tatuquara

Unidade de Saúde Dom Bosco (Rua Angelo Tosin, 100, Campo de Santana)

Unidades de Saúde para multivacinação

De segunda a sexta-feira, das 8h às 17h

Distrito Sanitário Bairro Novo

Unidade de Saúde São João Del Rey (Rua Realeza, 259,  Sitio Cercado)

Distrito Sanitário Boa Vista

Unidade de Saúde Santa Efigênia (Rua Voltaire, 139, Barreirinha)

Distrito Sanitário Boqueirão

Unidade de Saúde Tapajós (Rua André Ferreira de Camargo, 188 , Xaxim)

Distrito Sanitário Cajuru

Unidade de Saúde Iracema (Rua Professor Nivaldo Braga, 1571 – Capão da Imbuia)

Distrito Sanitário CIC

Unidade de Saúde São Miguel (Rua Des. CId Campelo, 8060, Cidade Industrial)

Distrito Sanitário Matriz

Unidade de Saúde Mãe Curitibana (Rua, Av. Jaime Reis, 331 – Alto do São Francisco)

Distrito Sanitário Pinheirinho

Unidade de Saúde Fanny Lindóia (Rua Conde dos Arcos, 295 – Lindoia)

Distrito Sanitário Portão

Unidade de Saúde Santos Andrade (Rua Nelson Ferreira da Luz,145 – Campo Comprido)

Distrito Sanitário Santa Felicidade

Unidade de Saúde Bom Pastor (Casagrande, 220, Vista Alegre)

Distrito Sanitário Tatuquara Unidade de Saúde Santa Rita (Rua Adriana Ceres Zago Bueno, 1350, Tatuquara).

Web Stories

Novidades!

Filmes e séries que chegam à Netflix nesta semana

Um Lugar ao Sol

Breno desiste de fazer campanha de Cecília

Malhação Sonhos

Gael desconfia de Nat e Duca

Inovação

Startups de Curitiba que estão mudando o mercado brasileiro