Lembram da história do torcedor do Coritiba que gravou o “tibaço” de 1976, Coxa campeão paranaense no último ano do mito Dirceu Krüger? O áudio que viralizou no grupo de WhatsApp da Rádio Coritiba, com a torcida da Curva 1909, foi do Robson Farias, 50 anos, que mandou a escalação do time para o comerciante de Curitiba Rammon Bertinatto Mendes, 40 anos.

Pois é justamente o Rammon que está passando por um problema de saúde e pede ajuda por meio de uma vaquinha on-line para tratar um câncer, o Linfoma de Hodgkin. O objetivo da vaquinha é alcançar R$ 50 mil para auxiliar nas despesas da família e do tratamento. 

+ Coxa joga neste sábado: veja tudo sobre a partida contra o CSA mo UmDois Esportes

Em conversa com a Tribuna, Rammon contou que ainda está se recuperando da biópsia que identificou o tipo de câncer e disse que a notícia veio junto com o nascimento do filho dele. “Graças a Deus, o que me falta de saúde para ele sobra. Porém, mama igual a um bezerro”, brincou o torcedor do Coritiba e membro do grupo de WhatsApp no qual o Robson viralizou com o áudio do “tibaço”. “Até hoje, ninguém consegue me mandar um áudio de zap sem dizer que vai falar rápido para não acabar se emocionando”, revela.

Apesar das brincadeiras e bom humor que o ajudam a relaxar, Rammon fez questão de dar um alerta para todos os homens. “Queria até aproveitar a história e alertar que nós, homens, temos que ser menos “ogros”. Uma simples visita ao médico pode nos salvar. O câncer, no começo, não dói, mas avisa e quando doer já é tarde”, destacou.

Primeiros sintomas 

No fim de maio, segundo conta o Rammon, ele pensou que tivesse surgido um nódulo no pescoço só por causa de um estresse. O torcedor do Coritiba conta que foi para a internet pesquisar o que era e achou que o nódulo iria sumir em 30 dias. “Não foi bem assim, acabaram surgindo outros nódulos mais rígidos. Consequentemente, surgiu um nas axilas e outro na virilha. Mais uma vez, fui para a internet e lá falava sobre linfoma”, disse Rammon.

Naquele período, a esposa dele estava entrando nas últimas semanas de gravidez. “Optei por não comentar nada, esperar o nascimento e, após, procurar os médicos. Assim, foram mais três semanas com novos sintomas, cansaço, cãimbras e sudorese. Eram pelo menos quatro de sete sintomas do câncer”, disse.

+ Bora ajudar: Menino de dois anos da Lapa perde rim para tumor; saiba como ajudar o pequeno Maurício

Após o filho nascer em junho, Rammon marcou a primeira consulta médica no dia 28 daquele mês, ainda sem contar para a esposa. “A primeira das consultas solitárias, pois não queria nenhum estresse no período de amamentação. Fiz quatro exames de sangue, fezes e urina, sempre usando a desculpa para minha esposa que era exame para uma possível vasectomia”. Só no mês seguinte o torcedor contou para a família. Em agosto, a vaquinha entrou no ar.

Até a tarde desde sábado (14), a vaquinha já contava com cerca de R$ 11 mil, angariados com a ajuda de 114 pessoas. No texto da vaquinha, o Rammon explica quem ele é e conta como o ano de 2021 está sendo complicado para a família. “Oi pessoal, eu sou o Rammon! Aquele do áudio do tibaço, da Rádio Coritiba, da torcida, do DL, da peixaria.. Aquele que foi professor, pai do Lorenzo, da Manuella e do Giovanni. […] Infelizmente fui diagnosticado com Linfoma, famoso câncer de sangue. […] Hoje as contas e as despesas devido a saúde aumentaram e a dificuldade de trabalhar também, deixando tudo muito mais difícil. Chega o momento que temos que engolir o orgulho e pedir ajuda, principalmente para quem a gente gosta e nos quer bem”, diz o texto da descrição da vaquinha.

Quem quiser colaborar com a vaquinha pode acessar >>> este link <<<. A foto que aparece é a do Rammon, usando uma máscara preta de proteção contra o coronavírus (covid-19).