A Comissão Especial de Licitação do Consórcio Intermunicipal para Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos abriu nesta quinta-feira (20) as duas últimas propostas de preço dos quatro consórcios e da empresa que concorrem à implantação do Sistema de Processamento e Aproveitamento de Resíduos (SIPAR), em substituição ao aterro da Caximba. Com a abertura das duas últimas propostas, o Consórcio segue com a licitação, que terá o vencedor anunciado em até 10 dias.

O preço máximo fixado pelo edital é de R$ 73,00 por tonelada de lixo tratada. O Consórcio Recipar apresentou proposta de R$ 51,11 e o Paraná Ambiental, de R$ 35,78. A nota de preço tem peso quatro e a proposta técnica, peso seis.

A nota final será calculada com base na nota técnica multiplicada por 0,6 (peso). O resultado é somado à nota de preço e multiplicado por 0,4 (preço). A empresa ou consórcio que obtiver a maior nota dessa fórmula vence o certame.

A abertura das propostas foi feita após decisão da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná, que derrubou uma liminar anterior que paralisou por três meses a abertura das duas propostas. Foi a última das 30 ações que seguraram por quase 10 meses os trabalhos da Comissão de licitação.

Além de processar 100% do lixo, a nova indústria que será implantada pelo Consórcio Intermunicipal para Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos vai gerar cerca de 150 empregos diretos e benefícios financeiros estimados em R$ 400.000,00 por mês para o município que receber a indústria.