Foram diplomados nesta sexta-feira (18) os 38 vereadores que que vão compor a 18ª Legislatura da Câmara Municipal de Curitiba (CMC). Além dos novos parlamentares, também o prefeito reeleito da capital do Paraná, Rafael Greca (DEM), e seu vice, Eduardo Pimentel (PSD), receberão o documento que os oficializa como vencedores das eleições de 2020.

Diferente dos outros anos, em razão da pandemia, o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) restringiu a circulação de pessoas. Além de Greca e seu vice Eduardo Pimentel, participaram presencialmente da cerimônia somente os vereadores Sabino Pícolo (DEM), atual presidente da câmara e reeleito, e Indiara Barbosa (Novo), a mais votada, que exercerá seu primeiro mandato. A solenidade foi transmitida pela internet, no canal do TRE-PR no YouTube.

LEIA TAMBÉM Será que os vereadores de Curitiba não têm mais nada importante para votar?

Com a diplomação, a Justiça Eleitoral atesta que o candidato foi efetivamente eleito pelo povo e, por isso, está apto a tomar posse no cargo – agendada para 1º de janeiro, em cerimônia na câmara. A 18ª Legislatura irá de 2021 a 2024. A entrega destes documentos só ocorre depois de terminado o pleito, apurados os votos e passados os prazos de questionamento e de processamento do resultado das eleições. 

Perfil da nova câmara

Mantendo a média histórica, o eleitorado renovou 47% dos componentes da Câmara Municipal de Curitiba para os próximos quatro anos. São 18 vereadoras e vereadores novatos, ante 20 que foram reeleitos para novos mandatos na CMC. A 18ª Legislatura é, em média, 10 anos mais nova que a anterior e terá em plenário de cientista político a policial militar, sendo que o decano será Tito Zeglin (PDT), reeleito para o seu nono mandato como representante do povo da cidade.

Com a eleição de oito mulheres para a CMC na 18ª Legislatura, a bancada feminina manteve o recorde histórico de oito vereadoras. Nesta eleição proporcional, que foi a mais acirrada desde a redemocratização, dois feitos inéditos foram registrados. Primeiro, pela primeira vez a pessoa mais votada foi uma mulher, Indiara Barbosa (Novo). Segundo, com a eleição de Carol Dartora (PT), Curitiba terá sua primeira vereadora negra

Quem são os vereadores

Foram reeleitos Beto Moraes (PSD), Dalton Borba (PDT), Ezequias Barros (PMB), Herivelto Oliveira (Cidadania), Marcos Vieira (PDT), Maria Leticia (PV), Mauro Bobato (Pode), Mauro Ignácio (DEM), Noemia Rocha (MDB), Oscalino do Povo (PP), Osias Moraes (Republicanos), Pier Petruzziello (PTB), Professor Euler (PSD), Professora Josete (PT), Sabino Picolo (DEM), Serginho do Posto (DEM), Tico Kuzma (Pros), Tito Zeglin (PDT), Toninho da Farmácia (DEM) e Zezinho Sabará (DEM).

Na próxima legislatura, eles terão a companhia dos “novatos” Indiara Barbosa (Novo), Carol Dartora (PT), Denian Couto (Pode), Marcelo Fachinello (PSC), Renato Freitas (PT), Flavia Francischini (PSL), Pastor Marciano (Republicanos), João da Loja 5 Irmãos (PSL), Sargento Tânia Guerreiro (PSL), Alexandre Leprevost (Solidariedade), Nori Seto (PP), Jornalista Márcio Barros (PSD), Sidnei Toaldo (Patriota), Éder Borges (PSD), Hernani (PSB), Amália Tortato (Novo), Leonidas Dias (Solidariedade) e Salles do Fazendinha (DC).

A maior bancada será do DEM, com cinco vereadores. Entre os suplentes, estão 13 ex-vereadores que não conseguiram a eleição, mas estão relacionados caso haja substituições durante a legislatura. Na 17ª legislatura, sete suplentes foram convocados para exercer o mandato parlamentar durante os quatro anos.