Proposta na Câmara de Vereadores de Curitiba pretende estabelecer prazo de 48 horas para que o comércio e outras empresas possam se preparar para acatar os decretos municipais referentes à prevenção da Covid-19. O prazo seria incluído na lei municipal 15.799, sancionada em janeiro e que estipula medidas preventivas na pandemia, entre elas, multas a quem não usa máscara ou participa de aglomerações.

LEIA MAIS – Curitiba não vai ter hospital de campanha nem mesmo com colapso na saúde; entenda

De acordo com o autor da proposta, o vereador Tico Kuzma (Pros), presidente da Câmara, o prazo de 48 horas não interfere nas medidas preventivas. Porém, faz muita diferença para que os empresários possam adaptar suas operações, como no caso de transferir as vendas para operações on-line. “A medida visa evitar mais transtornos ao setor econômico e de serviços”, reforça Kuzma. Semana passada, Curitiba entrou na bandeira vermelha, com a implantação de lockdown, restrição que foi estendida pela prefeitura na última sexta-feira (19) por mais seis dias, até 28 de março.