O tempo deve ser agradável em Curitiba e região nesta véspera de Natal. Segundo o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar), esta quinta-feira (24) ainda terá muitas nuvens no céu, mas o sol aparece em vários momentos, deixando as temperaturas um pouco mais elevadas. A chuva, se vier, será de pouca intensidade e concentrada em regiões de encostas de serras e vales de rios.

+Leia mais! Vai de videochamada no Natal? Confira as dicas para turbinar a festa virtual 

Segundo o Simepar, nesta quinta, Curitiba deve apresentar uma variação térmica entre 16º C e 26º C. Os ventos ainda predominam do oceano para o continente, por isso a nebulosidade permanece no setor Leste do Paraná, que engloba a capital. O Simepar ainda aponta que a sensação de tempo abafado segue presente em Curitiba.

Embora a chance de chuva seja praticamente zero, ela ainda pode ocorrer em alguns momentos do dia, principalmente à tarde, por causa do calor. Já nos horários mais próximos da ceia natalina, a partir das 20h, as marcações nos termômetros tendem a dar uma aliviada nas temperaturas e não deve chover. Lembrando que o Paraná está sob toque de recolher, entre 23h e 5h. Por isso, autoridades de segurança e de saúde recomendam antecipar a ceia, para que todos retornem para casa antes do horário.

+Viu essa? “Não fiz nada ilegal”, diz organizador de festa que teve dragão gigante em guindaste

Litoral

Nas praias do Paraná, por causa dos ventos oceânicos, esta quinta-feira deve ser de céu mais nublado do que na capital. A umidade do ar deve ser um pouco mais elevada por lá. No entanto, de acordo com a meteorologia, o sol aparece em vários momentos. Assim como em Curitiba, há chance de chuviscos isolados na região.

Em Guaratuba, Matinhos e Pontal do Paraná, as temperaturas devem variar entre 21º C e 28º C.

Nas outras regiões do estado, o tempo deve ser mais firme nesta quinta-feira, por causa de um ar mais estável que inibe a formação de nuvens. De acordo com o Simepar, a previsão é de predomínio do sol. Mesmo assim, os meteorologistas alertam que o forte calor pode favorecer a formação de pequenos núcleos de chuva isolada.