Uma confusão entre pai, mãe e filho dentro de casa terminou com a morte do rapaz, usuário de drogas, na noite de quinta-feira. A polícia investiga se ele foi espancado até a morte ou se foi vítima de uma overdose.

Familiares relataram à equipe da Delegacia de Homicídios que Diego Martins Mattos chegou em casa no final da tarde bastante alterado, sob efeito de entorpecentes, e começou a brigar com a mãe. Ela saiu do local, na Rua Natalio Scuissiato, Campo Comprido, e foi pedir ajuda ao pai do garoto.

O casal retornou à residência e os três entraram em luta corporal. Em depoimento, o pai informou que Diego tinha alucinações com cobras e estava muito agressivo. Ele garante que precisou imobilizar o filho e segurou-o pelo pescoço por alguns minutos. Diego caiu no sofá da casa e se debateu, dando socos no chão e na janela da casa. Instantes depois, ele soltou espuma pela boca e desmaiou.

A família garante que chamou o SAMU às 19h, mas os socorristas só teriam ido até a residência às 20h30, quando Diego já estava morto. Peritos do Instituto de Criminalística estiveram no local e não encontraram marcas de esganadura no pescoço de Diego.

A equipe da Delegacia de Homicídios, responsável pela investigação do caso, aguarda o laudo de necropsia para saber se as agressões durante a briga com os pais levaram ele à morte, ou se Diego morreu de overdose.