As marcas de sangue deixadas no caminho entre o terreno baldio e uma casa no Tatuquara levaram à polícia aos suspeitos do assassinato de Maickon Pereira, 23 anos. David Macohin, da mesma idade, que morava no local, e Marcelo Paciência Júnior, 19, confessaram o crime.

O corpo de Maickon foi encontrado por volta das 5h de sábado, em um terreno baldio na Rua Estela Camargo Arzua. “Ao lado do corpo havia um carrinho de mão sem o pneu, só com a roda. A partir de vestígios deixados, passamos a segui-los chegando até a Rua João Diório, na casa do David”, afirmou o delegado Dirceu Schactae, da Delegacia de Homicídios (DH).

Reprodução
Davi morava na casa.

A distância entre os locais era de oito a dez quadras.

Segundo o delegado, os suspeitos alegam que Maickon era usuário de drogas e invadiu uma edícula na frente da casa da família, mas testemunhas disseram que os três estavam embriagados. David e Marcelo não tinham passagem pela polícia.