As câmeras de segurança revelam o momento em que um casal foi agredido na última quarta-feira (9) a socos e pontapés. O homem vítima da agressão teria engasgado e uma crise de tosse foi o que motivou um outro cliente que estava no local a levantar da cadeira e bater no casal alegando que os dois estavam com coronavírus. 

LEIA TAMBÉM“Curitibanos devem repensar como será este final de ano, diz Márcia Huçulak após explosão de casos em Curitiba

Nas imagens, o agressor se levanta rapidamente e chega chutando o casal. De acordo com a Polícia Civil, o homem ficou ferido no rosto e a mulher com um galo na cabeça. “Foi uma ação inesperada, sem defesa das vítimas. As pessoas não entenderam nada. O casal frequenta raramente o local e foram ali por ser um lugar mais calmo”, explica o delegado Vilson Alves Toledo, do 12º Distrito Policial, que investiga o caso.

O delegado contou que as duas vítimas não conheciam o agressor. O casal contou para a polícia que enquanto o agressor chutava e dava socos, dizia que eles estavam com coronavírus. “Eles não entenderam nada, porque não sabiam de fato se esse era o real motivo da agressão”, explica Toledo.

As informações da agressão foram repassadas para a Polícia Militar, que então encaminhou o caso para o 12º Distrito Policial da Polícia Civil. Na delegacia, eles foram ouvidos informalmente. Na quinta-feira (10), o delegado elaborou uma requisição para que um laudo de corpo de delito seja feito no Instituto Médico Legal (IML). O agressor, assim que for identificado, poderá responder pelo crime de agressão.

O que diz o restaurante

Em nota, o restaurante disse que a direção do estabelecimento ficou surpresa com o acontecimento e cedeu as imagens das câmeras de segurança para as investigações. “Em mais de quatro anos de atividades, o estabelecimento nunca presenciou algo dessa natureza e repudia toda e qualquer forma de agressão”, afirma. 

O estabelecimento disse que segue todos os protocolos de segurança contra a covid-19, atendendo com capacidade reduzida de público e dentro dos horários estabelecidos pelo decreto municipal.