No aniversário de 35 anos do Zoológico de Curitiba, nesta terça-feira, 28, teve bolo para o macaco mais antigo e carne especial para o leão e o urso. As festas foram acompanhadas pelas crianças de três escolas da cidade, que viram outros animais também recebendo “os presentes” especiais neste dia. A presença dos alunos teve também um cunho ambiental, mostrando para os jovens como a Prefeitura cuida dos animais do zoológico.

O urso de óculos e o leão Simba foram os primeiros a participar da festa. O leão Simba ganhou um presente, dentro de uma caixa de papelão, onde tinha carne e o capim. A refeição especial estava em uma caixa de papelão, que foi deixada dentro do espaço do leão. As crianças acompanharam encantada, da mesma foma ao ver o urso saboreando lentamente seu bolo de cenoura.

A professora da Escola Bandeirante, Maristela Alemar, aprovou a visita. “É a primeira vez que eles vêm ao Zoológico de Curitiba como uma atividade escolar e estão adorando”, contou. “Esse trabalho é fundamental para que as crianças aprendam a cuidar e a importância da preservação da fauna”, completou.

As crianças, com cerca de 5 e 6 anos, acompanharam também o enriquecimento ambiental do chimpanzé Bob, que ganhou um bolo de cenoura. O hábitos do primata, muito parecidos com os dos humanos, chamaram a atenção e divertiram os pequenos. O enriquecimento ambiental é uma prática constante para estimular e atender as necessidades dos animais, diminuindo o estresse e melhorando o bem-estar.

Representando o prefeito Rafael Greca, o administrador regional do Boqueirão, Ricardo Alexandre Dias, ficou satisfeito com a programação e com a estrutura do Zoológico.

“Foi uma boa surpresa chegar nesta data e encontrar o Zoológico em condições perfeitas, com pessoas motivadas e que amam o que fazem”, elogiou.

Ano do mico-leão-dourado

As cerca de 110 crianças das visitas orientadas pela manhã e tarde participaram, ainda, de atividades de educação ambiental sobre o mico-leão-dourado.

O ano do mico-leão-dourado é uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Zoológicos e Aquários (SBZ), que escolhe anualmente uma espécie da fauna para homenagear. Com o tema Quanto mais Mico Melhor, a ideia é ajudar a disseminar informações a respeito da conservação da espécie da Mata Atlântica.

Na década de 70, por conta da liberação da venda dos animais, eles eram apenas 200 vivendo em seu habitat natural. Com um intenso trabalho de recuperação, foram trazidos animais de diversas partes do mundo e hoje eles são mais de 3 mil.

O trabalho de educação com as crianças acontece em todos os zoológicos membros da SBZ. Na atividade de hoje, além de assistir a um vídeo explicativo, os alunos receberam máscaras de mico-leão-dourado.

Livro

No mês de julho, quem quiser conhecer melhor a história do Zoológico, poderá acessar o livro Zoológico 35 anos, escrito por Manoel Lucas Javorouski e Silvio Biscaia. O pré-lançamento fez parte das comemorações do aniversário e trata-se de uma edição revisada do material lançado em 2012, pelos 30 anos do lugar.