O ativismo enfrentando o retrocesso é o tema do 13º Encontro Nacional de Organizações Não-governamentais e Aids (Enong) que vem sendo realizado desde o último sábado (3), em Curitiba. Participam representantes de cerca de 700 organizações (ONGs) que trabalham com a questão da aids no Brasil. O objetivo é discutir políticas e reivindicações para o fortalecimento dos movimentos de combate e prevenção à doença no país.

Hoje (5), das 8h30 às 16 horas, haverá reuniões separadas dos grupos de trabalho que estão discutindo os cinco eixos temáticos propostos para o encontro: conjuntura nacional e internacional; ativismo; políticas públicas em HIV/Aids; relação com o governo e instâncias de participação; e financiamentos de projetos. Às 12 horas, está previsto um ato público em defesa de ações governamentais mais efetivas para a área. Os manifestantes sairão em passeata da Praça Santos Andrade até a Boca Maldita, passando pelo calçadão da Rua XV. O 13º Enong prossegue até quarta-feira (7).