O Curso Introdutório à Economia Solidária, promovido pela Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Promoção Social (SETP)terminou neste sábado, em Curitiba. O curso, com carga horária de 180 horas, foi ministrado alternadamente na capital, em Maringá e em Cascavel, com a finalidade de capacitar técnicos da Secretaria, parceiros do programa estadual Economia Solidária e conselheiros do trabalho, todos com interesse em executar trabalho em associações, cooperativas ou organizações comunitárias.

O objetivo principal do curso é multiplicar os conhecimentos sobre o Programa de Economia Solidária, especialmente nos conselhos municipais do trabalho, ajudando a estabelecer critérios de seleção de empreendimentos que se encaixem dentro da filosofia do associativismo e do cooperativismo.
"Temos cerca de 60% da população economicamente ativa do estado trabalhando na informalidade. A filosofia da economia solidária deve formalizar e dar forças aos empreendimentos associativos", prevê o secretário Roque Zimmermann. Ainda segundo ele, o curso evitará que sejam desperdiçados recursos em empreendimentos que não se encaixam no perfil do programa.

Daqui para a frente, serão realizadas reuniões mensais com os técnicos das cidades atendidas pelo curso para discussões e análises de problemas que venham a ser encontrados na prática, durante a gestão dos 105 empreendimentos de economia solidária do estado.

O curso é promovido pela SETP, em parceria com a Secretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), com a Emater-PR e com a Universidade Federal do Paraná.