Convocada para este final de semana para dar suporte à presidente Dilma Rousseff no julgamento final do impeachment que ocorre no Senado, a CUT – Central Única dos Trabalhadores -, informou que não há dinheiro para levar os militantes para acompanhar a votação em Brasília. A informação foi divulgada pela coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo.

A ideia era fazer uma vaquinha entre os senadores que apoiam Dilma. E ainda convencer a presidente usar o que sobrou do crowfunding (vaquinha da internet), que custeou as suas viagens, para bancar os ônibus que levarão os manifestantes a Brasília.

Até porque, os movimentos argumentam que partir de segunda-feira, Dilma não terá mais motivos para rodar pelo país afora. Por enquanto estão programados atos pró-Dilma em Brasília, Natal, São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre.