O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Luiz Marinho, chegou ao Palácio do Planalto, para o encontro com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, dizendo que, são poucas as esperanças, de que o reajuste do novo salário mínimo que vai ser anunciado no dia primeiro de maio, alcance os R$ 300,00, proposta defendida pela CUT.

“Eu digo que nós, sociedade brasileira, estamos fazendo um debate meio hipócrita em relação ao salário mínimo. Estamos debatendo a questão do salário mínimo depois de todo o orçamento definido, inclusive as emendas parlamentares”, disse Marinho.

O dirigente da CUT, Luiz Marinho, espera que o presidente Lula assuma o compromisso de um debate planejador, em relação ao futuro do salário mínimo. “Nós estamos propondo um plano para que o salário mínimo chegue daqui a vinte anos, nos R$ 1.400,00. Para isso é preciso planejar a partir de agora qual será o salário mínimo do ano que vem. Para esse ano, estamos defendo que o mínimo seja de R$ 300,00”, ressaltou Marinho.

Quanto a questão do emprego, outro assunto que será discutido com o presidente Lula, o presidente da CUT, Luiz Marinho, disse que a situação ” é desesperadora,” particularmente na regiões metropolitanas do país. “Nós vamos apresentar uma sugestão para que o governo contrate, de forma emergencial através de uma parceria da União e os Estados, um milhão de pessoas nos grandes centros, como primeira fase, para amenizar a situação de desespero das famílias brasileiras”, afirmou.