A Defesa Civil Estadual está coordenando os trabalhos para recuperar os estragos causados pelas tempestades que atingiram parte da região Oeste do Paraná, na madrugada desta quarta-feira. Cerca de 30 bobinas de lona plástica já foram distribuídas no município de Toledo, o mais atingido pela chuva de granizo trazida pela frente fria que avançou a partir da Costa Oeste, com ventos de certa de 80 km/h.

“A quantidade do material distribuído até agora se refere ao socorro imediato, mas ela pode aumentar, porque equipes continuam percorrendo a região e cadastrando as famílias atingidas”, explica o tenente Gilson de Matos, chefe da seção operacional da Defesa Civil. De acordo com o tenente, a Comissão Municipal de Defesa Civil de Toledo e de outros municípios atingidos estão prestando os primeiros atendimentos. “Por enquanto, não foi necessário o envio de efetivo da capital”, comentou.

As Comdec’s foram implantadas em todos os municípios paranaenses, pela Defesa Civil Estadual, e contam com agentes do Corpo de Bombeiros e da Prefeitura. “Elas agilizam o atendimento e mantém canal de comunicação direto conosco”, destacou Gilson.

Estragos

Em Toledo, a chuva causou estragos em mais de 500 residências e quatro escolas, em 10 bairros. Apesar disso, não houve pessoas feridas nem desabrigados. Antes de chegar a esse município, às 4h, a frente fria causou vendaval em Céu Azul, danificando 130 residências em dois bairros da área urbana e destelhando quatro barracões e um ginásio de esportes na zona rural.

Uma pessoa morreu após passar mal em decorrência do susto gerado pelos fortes ventos e três ficaram levemente feridas em Ramilândia. O município teve 55 residências e cinco edificações afetadas, além do assentamento “16 de Maio”, de trabalhadores sem terra. O município de Matelândia também registrou estragos em 15 residências e em três prédios da Vila Esmeralda.

Abastecimento

De acordo com a Copel, o temporal interrompeu o fornecimento de energia para cerca de 140 mil consumidores em diversas cidades da região Oeste. As equipes de emergência da companhia atenderam mais de 500 chamadas ao longo do dia. Os municípios de Cascavel, Céu Azul, Medianeira, Toledo, Marechal Cândido Rondon, Palotina, Terra Roxa, Nova Aurora, Cafelândia, Catanduvas e Nova Laranjeiras foram os mais prejudicados. Nestas localidades, pelo menos 30 postes foram derrubados pelo vento.

Entre 3h30 e 3h45, as cidades de Céu Azul, Matelândia, Medianeira, São Miguel do Iguaçu e Foz do Iguaçu ficaram totalmente às escuras depois que um raio atingiu as linhas de transmissão da Copel, que operam na tensão de 138 mil volts. Em Cascavel, os bairros da região Oeste da cidade e o distrito de Sede Alvorada ficaram sem energia pela manhã devido ao rompimento de cabos de alta tensão e a queda de oito postes da linha de distribuição que margeia a BR 467, nas proximidades do posto da Polícia Rodoviária.

Apesar dos estragos, o abastecimento de energia elétrica e água voltou ao normal.