Foto por: Lluis Gene

O treinador espanhol Vicente del Bosque não encara a semifinal desta Copa do Mundo contra a Alemanha como uma revanche da final da Eurocopa de 2008, conquistada pela Fúria.

“Falar agora de revanche entre grandes seleções, acho que não existe, eles vão ter a ânsia de vencer para jogar uma final de Copa do Mundo e nós temos o estímulo de jogá-la também”, afirmou neste domingo Del Bosque em uma entrevista coletiva à imprensa, no dia seguinte à vitória de 1-0 sobre o Paraguai pelas quartas de final do Mundial.

“Não acho que ninguém olhe para o passado e o atleta sempre olha para frente”, acrescentou o treinador espanhol.

Del Bosque explicou que os alemães “agiram há não muito tempo para mudar um futebol que parecia que estava se esgotando, conseguindo renovar a seleção da Eurocopa até aqui e estão mostrando isso neste Mundial”, acrescentou, assegurando que “formaram um grupo muito bom”.

O treinador espanhol se negou, no entanto, a indicar as possíveis medidas para derrotar os carrascos de Inglaterra (4-1) e Argentina (4-0).

“Não é o momento de falar da chave para parar a Alemanha, acho que devemos tentar ser fiéis ao nosso estilo, com este espírito competitivo que apresentamos neste campeonato e pedir um pouco mais de regularidade. Mas acho fizemos as coisas muito bem até agora”, assegurou.