Por determinação do ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, o diretor-geral da Polícia Federal, delegado Paulo Lacerda, irá amanhã (23) ao Rio de Janeiro para acompanhar as investigações sobre o desaparecimento de mais de R$ 2 milhões de dentro da superintendência do órgão, na Praça Mauá. A informação é da assessoria de imprensa do Ministério da Justiça.

O delegado Paulo Lacerda chega ao Rio de Janeiro na manhã desta sexta-feira, e vai direto para a sede da Superintendência da Polícia Federal, onde se reunirá com o superintendente em exercício Roberto Prel e os delegados que comandam as investigações.

Os euros, dólares e reais roubados haviam sido apreendidos durante a Operação Caravelas, que investiga atuação de uma quadrilha formada por empresários acusados de tráfico internacional de cocaína.

Hoje, o corregedor regional da Polícia Federal, Victor Hugo Poubel, ouve os depoimentos de mais 15 agentes. Eles fazem parte do grupo de 59 policiais afastados do serviço, que estavam na Superintendência da Polícia Federal no dia que o dinheiro desapareceu.