O deputado Júlio Delgado (PSB-MG), relator no Conselho de Ética do processo contra o deputado José Dirceu (PT-SP), disse que enviará, nesta segunda-feira, ao ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, as perguntas elaboradas por ele e por outros parlamentares. O ministro responderá como testemunha de defesa de Dirceu.

Uma das perguntas que Delgado pretende fazer ao ministro é como avaliou as declarações publicadas na imprensa de que Thomaz Bastos teria atuado como "autor intelectual" no esclarecimento das denúncias de existência de um suposto "mensalão" ? pagamento de mesadas a parlamentares em troca de apoio político.

De acordo com Delgado, no processo de defesa dos envolvidos, um dos argumentos se transformou em "financiamento não declarado para campanha política" no lugar de "mensalão". O deputado disse que vai querer saber também se Thomaz Bastos participa ou fez parte de algum conselho empresarial.

O relator disse que começará a ouvir testemunhas na próxima semana. Segundo ele, o deputado Aldo Rebelo (PcdoB-SP) deverá falar no dia 13 e o líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP) no dia 14.