Os assessores do deputado José Janene, agora sim irão comparecer à Polícia Federal (PF), onde deveriam prestar depoimento no inquérito que apura lavagem de dinheiro e crime contra o sistema financeiro.

O compromisso está marcado desde a semana passada, foi inicialmente agendado para o dia 19, mas o advogado dos assessores, Adolfo Góis, pediu a transferência da data. Um dia depois, o advogado entrou com um habeas corpus no Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região, pedindo o trancamento do inquérito e solicitou que os depoimentos fossem novamente transferidos, o que foi negado pelo delegado.

Segundo Góis, os assessores não compareceram ao depoimento devido à paralisação dos funcionários da PF na semana passada. Os depoimentos estão marcados para amanhã (29/06/06) a partir, das 9 horas e às 14 horas.