Com nova versão coreográfica, novos figurinos e cenários, a famosa peça de Tchaikovsky, "O Quebra-Nozes", estreou nesta sexta-feira, com a presença do governador Roberto Requião. A coreografia de Carla Reinecke, diretora do Balé Teatro Guaíra, tem a participação da Orquestra Sinfônica do Paraná, sob a regência de Alessandro Sangiorgi, alunos da Escola de Dança Teatro Guaíra e o coral Nova Philarmonia. As apresentações seguem até o dia 19 de dezembro, no auditório Bento Munhoz da Rocha Netto (Guairão).

Há 10 anos o Balé Teatro Guaíra não montava "O Quebra-Nozes". Esta versão recebeu o patrocínio das empresas Kraft Foods Brasil e Bosch, que repassaram ao Centro Cultural Teatro Guaíra (BTG), através da Lei de Incentivo à Cultura, R$ 500 mil. De 3 a 9 de dezembro aconteceram as apresentações reservadas às empresas patrocinadoras.

A primeira montagem do BTG para este balé foi em 1980, com a versão de Carlos Trincheiras, diretor da companhia na época. O balé foi reapresentado a cada ano até 1994. Após dez anos sem montá-lo, Carla Reinecke resolveu, junto com a direção do teatro e com o maestro da OSP, Alessandro Sangiorgi, criar uma nova versão coreográfica, novos figurinos e cenários para o conto de Hoffmann.

Para a montagem de 2004, o cenário e iluminação são de Carlos Kur, figurinos de Paulinho Maia e adereços de Paulinho Maia e Ricardo Garanhani. Agora serão 34 bailarinos do Balé Teatro Guaíra, 30 alunos da EDTG e 24 vozes femininas do coral Nova Philarmonia.

O Quebra-Nozes é um espetáculo em dois atos e três cenas. No primeiro ato acontece a festa de Natal e o início do sonho no Reino da Neve. O segundo ato se passa no Reino dos Doces. O Quebra-Nozes e O Rei dos Ratos foi inspirado no conto de Hoffmann e Tchaikovsky compôs a música especialmente para a obra.

A coreografia original é de Lev Ivanov, assistente do coreógrafo Marius Petipa, e sua estréia foi em 17 de dezembro de 1892, no Teatro Maryinsky, em São Petersburgo, ainda hoje sede do Ballet Kirov.