Brasília – O deputado Dr. Benedito Dias (PP-AP) entrou hoje com representação à Mesa da Câmara pedindo a abertura de processo de cassação do deputado Fernando Gabeira (PV-RJ) por quebra de decoro parlamentar. Para justificar a representação, Dias usou cópia do discurso em que, segundo ele, Gabeira teria quebrado o decoro parlamentar, ao ofender moralmente o presidente da Câmara, Severino Cavalcanti (PP-PE).

"Ficou evidente e configurado o ato atentatório ao decoro parlamentar, à medida que o denunciado perpetrou gravíssima ofensa moral ao presidente da Câmara dos Deputados. Claro ficou que o ataque foi covardemente assacado contra a Câmara, na pessoa do seu presidente", diz a representação de Benedito Dias.

Na sessão de ontem, Gabeira pediu a palavra ao presidente da Câmara e, ao se pronunciar, condenou entrevista dada por Severino. "Vossa Excelência concedeu uma entrevista à Folha de São Paulo não compatível com um presidente da Câmara, interferindo, em nome da Câmara dos Deputados, a favor de uma empresa que mantém trabalho escravo. Telefonou para a Ipiranga, uma empresa particular, assim como para a BR – Distribuidora, uma empresa estatal", afirmou Gabeira no plenário da Câmara.

Em outro trecho do pronunciamento, também usado como prova na representação, Gabeira disse: "Vossa Excelência está se comportando de uma maneira indigna no cargo de presidente da Câmara dos Deputados. Estou reclamando porque ainda não posso entrar, no Conselho de Ética, contra Vossa Excelência. Sou um deputado isolado, mas afirmo que Vossa Excelência está em contradição com o Brasil. A sua presença na presidência da Câmara é um desastre para o Brasil e para a imagem do país. Ou Vossa Excelência começa a ficar calado, ou vamos iniciar um movimento para derrubá-lo. Voltaremos".

A representação deve ser encaminhada por Severino Cavalcanti ao corregedor da Câmara, Ciro Nogueira (PP-PE), que analisará sua procedência e elaborará um parecer a ser levado para deliberação da Mesa da Casa. Pelo Regimento Interno da Câmara, caberá à Mesa Diretora decidir se encaminha a representação à comissão de sindicância, para investigações, ou ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, para abertura de processo de cassação contra Gabeira.