O deputado José Eduardo Cardozo (PT-SP) disse que está em jogo, neste momento, a vida política do Partido dos Trabalhadores (PT).

"Sem sombra de dúvida, chegamos a um momento decisivo do Partido dos Trabalhadores. Ou enfrentamos as pessoas que praticaram isso e expulsamos os envolvidos, ou efetivamente o partido jogará fora a sua história", disse, em referência às denúncias de corrupção e caixa 2 para financiamento de campanhas.

O deputado pediu que todos integrantes do PT cobrem resultados do partido. "Todo militante petista que não sabia, que, como o presidente da República, se sentiu traído, nesse momento tem que cobrar do nosso partido uma postura muito dura em relação a todos esses responsáveis por esses episódios", afirmou.

Cardozo elogiou o discurso do presidente feito antes de iniciar a 11ª reunião ministerial de seu mandato e afirmou que Lula tem consciência da situação brasileira. "Quando um presidente da República utiliza a palavra traição, fala em desculpas ao povo brasileiro e pede investigação, é alguém que tem consciência do processo que está vivendo e manda um recado muito claro, ou seja, doa a quem doer: nós teremos que ir fundo nessa história".

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em pronunciamento feito, nesta sexta-feira, afirmou que não tem vergonha de dizer ao povo brasileiro que o PT e o governo têm de pedir desculpas pelos erros.

"O PT tem que pedir desculpas. O governo, onde errou, tem que pedir desculpas, porque o povo brasileiro, que tem esperança, que acredita no Brasil, e que sonha com o Brasil, com uma economia forte, com crescimento econômico e distribuição de renda, não pode, em momento algum, estar satisfeito com a situação que o nosso país está vivendo", disse.