O veto do governador ao artigo 47 do Plano de Cargos, Carreira e Salários dos professores será examinado hoje na Comissão de Constituição e Justiça da Assembléia Legislativa. O futuro líder do governo, Natálio Stica (PT), disse que o veto irá a plenário assim que receber o parecer da CCJ e será mantido. Stica disse que ainda não sabe o tamanho da bancada governista em plenário já que alguns deputados mantém um comportamento instável, mas avalia que o bloco tenha maioria para impedir a rejeição ao veto.

?O Plano foi o melhor das últimas décadas. O atraso de 45 dias na sua implantação por conta da Lei de Responsabilidade Fiscal não chega nem perto dos oito anos que o governo Jaime Lerner sacaneou os professores?, disse o futuro líder do governo, ao responder em plenário na sessão de ontem as críticas dos deputados de oposição à decisão do governo de adiar o pagamento do reajuste dos professores.

Tira-teima

A votação do veto do governador ao Plano será o ?tira-teima? do futuro líder sobre a fidelidade da bancada aliada. ?No momento, não sabemos muito bem quem é quem no plenário. Com as galerias lotadas muitos deputados não vão querer se queimar junto aos professores. Mas ser governo tem ônus e bônus?, comentou o deputado petista.