Começam na próxima semana os trabalhos de sinalização horizontal (pintura de faixas) dos 10 quilômetros já recuperados no trecho entre Marmeleiro, no Sudoeste do Estado, e o município catarinense de Campo Erê (PR-180). O segmento é parte de uma importante ligação do Paraná com Santa Catarina.

O governo do Paraná investe cerca de R$ 7,5 milhões na obras de recuperação e melhoria dos 37 quilômetros do trecho. A previsão é que os serviços estejam finalizados até o mês de maio.

Segundo o secretário dos Transportes e diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Rogério Tizzot, a primeira etapa da sinalização visa garantir a segurança dos motoristas. ?Há um segmento bastante extenso já recuperado e pronto para ser utilizado. A pintura de faixas garante que o tráfego seja seguro?, explica.

Enquanto a pista da rodovia é sinalizada, outra frente de trabalho vai se dedicar à continuidade da recuperação das condições de tráfego da rodovia. ?Temos outros 7 quilômetros prontos para receber a capa asfáltica. Assim, quase metade da estrada está com a trafegabilidade restabelecida?, informa Tizzot.

Fronteiras

De acordo com o secretário, as obras representam mais oportunidades de crescimento para a região Sudoeste do Paraná. ?A recuperação desse eixo estreita vínculos comerciais entre os dois Estados. Além de facilitar o escoamento da nossa produção do Sudoeste, o trecho cria novas possibilidades para os produtores do Noroeste e Oeste de Santa Catarina que precisam transportar cargas para o Porto de Paranaguá?, analisa.

Recentemente, o DER recuperou diversos trechos que ligam o Paraná a São Paulo e a Santa Catarina. Só nas regiões Norte e Noroeste, foram recuperados trechos como os de Diamante do Norte a Usina Rosana e de Andirá a Porto Leopoldino.

Já nos limites ao Sul do Paraná, foram concluídas as obras nos 42 quilômetros entre Mandirituba e Fragosos (PR-419, PR-281 e PR-420). Outros importantes serviços estão sendo realizados, como a pavimentação entre São Mateus do Sul e Três Barras (PR-151).