O líder do PT na Câmara, Henrique Fontana (RS), afirmou que "seguramente" há espaço no ministério do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o candidato à disputa pela presidência da Câmara que não for o escolhido. Fontana se referia a Aldo Rebelo (PCdoB-SP), candidato à reeleição, e ao petista Arlindo Chinaglia (SP), líder do governo na Casa. "O que não for o presidente da Câmara, seguramente estará contribuindo para o ministério no governo Lula", afirmou Fontana.

O líder disse que não falava em nome de Lula, mas insistiu que a "estatura política" dos dois permite essa avaliação. Fontana acredita ainda ser possível uma única candidatura da base, com um dos adversários saindo da disputa. "Nos próximos dez dias deverá haver uma solução", disse. "Não é um caminho sem volta, porque os dois (Chinaglia e Rebelo) têm muita maturidade", completou o petista. O líder do PT afirmou que, no momento, o candidato de seu partido tem mais força na disputa do que Rebelo e que, na hora certa, um dos candidatos saberá reconhecer que o adversário reuniu mais apoios e deixará a disputa.