Especialistas escolheram o Dia Mundial da Saúde, comemorado hoje e dedicado à segurança no trânsito, para discutir a eficácia e a obrigatoriedade do teste do bafômetro como medida necessária para a redução dos índices de acidentes e mortes no trânsito. Segundo dados estatísticos, o consumo excessivo de álcool é responsável por mais de 50% dos acidentes em ruas e estradas no Brasil.

O diretor-geral do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran/PR), Marcelo Almeida, que participou do debate realizado em Curitiba, explica que o bafômetro já é utilizado no Paraná e, apesar da não-obrigatoriedade, é aceito pela maioria dos condutores abordados em blitze. “Cerca de 90% dos condutores parados em blitze aceitam fazer o teste do bafômetro, consciente da infração cometida e para sua própria segurança”, analisa.

No ano passado, o Batalhão da Polícia de Trânsito (BPTran) realizou 410 blitze em Curitiba, sendo que a embriaguez respondeu pelo maior número de encaminhamentos à Delegacia de Delitos de Trânsito. Segundo dados do Bptran, foram levados à delegacia, em 2003, 766 condutores com sinais de embriaguez, enquanto 712 foram apreendidos por dirigir sem habilitação.