A diretoria do Coritiba reconheceu a falha do departamento de registro ao não conferir os nomes no BID, mas já organizou um plano de defesa com provas documentais de que Ataliba está com a documentação regular e que a ausência de seu nome no BID foi uma falha do departamento de registros da CBF. “A falha original é da CBF. O Ataliba está regular e uma prova disso é que ele foi autorizado pela própria CBF a disputar a Libertadores. A situação contratual dele não mudou”, defende o vice-presidente Domingos Moro.

No ano passado, Ataliba esteve emprestado ao Sport e voltou no início do ano. Pelo artigo 13 do regulamento, o contrato dele foi automaticamente reativado pela CBF com o fim do empréstimo, o que deu a ele condições de disputar a Libertadores. “A CBF garantiu a regularidade da documentação dele e uma vez regular na CBF, ele estaria apto a disputar qualquer competição organizada pela CBF” (Leia mais na edição de amanhã do jornal Tribuna do Paraná).