A disputa pelo mercado de telecomunicações chegou ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). A Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA), da qual a NET faz parte, é contra a compra da operadora de televisão por assinatura TVA pela Telefônica e pediu ao Cade que baixe medida cautelar para suspender a operação.

A avaliação da ABTA é de que a Telefônica, ao adquirir a estrutura que transmite o sinal de televisão via microondas terrestres (MMDS) da TVA, tenta contornar a proibição da Anatel para que empresas de telefonia fixa participem do leilão de licenças para prestação de serviços de banda larga sem fio (WiMAX), já que as freqüências de MMDS podem ser usadas para essa finalidade.

A ABTA também apresentou à Anatel pedido para que reconsidere a decisão de conceder licença para a Telefônica operar serviço de TV por assinatura via satélite. A associação alega que haverá concentração dos meios de serviços convergentes pela empresa.