Depois de dez meses de interdição, o trecho de 32 quilômetros da BR-153, entre Marília e Getulina, deverá ser liberado no decorrer da semana. Atendendo a ordem do juiz Flademir Jerônimo Belinati Martins, da 1ª Vara Federal de Marília, o Departamento Nacional da Infraestrutura de Transporte (DNIT) acaba de liberar a verba de R$ 1,7 milhão, que estava programada para o mês de maio, e vai permitir a finalização da operação tapa-buraco, realizada no trecho pelo 11ª Batalhão e Engenharia do Exército. A estrada passará por vistoria judicial nos próximos dias.

A BR-153 recebe o tráfego interestadual entre o Paraná e Minas Gerais, cruzando o centro do Estado de São Paulo. Sua interdição foi determinada pela justiça em razão do grande número de acidentes e avarias de veículos. O serviço de tapa-buracos vai até novembro. O governo já iniciou o processo de privatização do trecho paulista, que será sustentado através de quatro pedágios.