O dólar fechou em baixa pelo terceiro pregão consecutivo. Além do fluxo cambial positivo, a alta da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) no período da tarde e o forte aumento da posição comprada em câmbio dos bancos para US$ 4,314 bilhões em novembro ante US$ 689,6 milhões no fim de outubro, pesaram nas decisões de venda, assegurando a continuidade do recuo da moeda.

O dólar comercial encerrou cotado a R$ 2,1460, em queda de 0 28%. A moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 2,145 e a máxima de R$ 2,157.

No pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar à vista terminou na mínima, a R$ 2,1455, com recuo de 0 31%. Na BM&F, o dólar à vista oscilou 0,54% entre a mínima de R$ 2,1455 (-0,31%) e a máxima de R$ 2,1570 (+0,23%).