A taxa de câmbio registrou alta de 0,15% no primeiro negócio fechado esta manhã no mercado interbancário, com o dólar comercial cotado a R$ 2,035. No pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar à vista também está cotado a R$ 2,035.

A briga entre "comprados" (que apostam na alta da taxa) e "vendidos" (que esperam a queda do dólar) em torno da formação da Ptax (taxa de referência do Banco Central) do dia que vai definir a liquidação dos contratos de dólar futuro na BM&F deve dar o tom dos negócios no mercado de câmbio hoje, o que torna esta segunda-feira espremida entre o final de semana e o feriado de terça-feira (Dia do Trabalho) um dia atípico. "O mercado perde a lógica", diz um operador.

A disputa começa aquecida pela turbulência política na Turquia. O principal índice da bolsa de valores turca despencou 8% na abertura dos negócios, e a lira chegou a perder 4% de seu valor diante dos temores de que o Exército poderá bloquear o candidato escolhido pelo governo para a Presidência da República, o atual ministro das relações exteriores, Abdulahh Gul. Mas a percepção é de que o efeito Turquia poderá ser minimizado se as bolsas internacionais sustentarem o sinal de alta.

Segundo operadores ouvidos pela Agência Estado no início da manhã, o dólar não deverá passar de R$ 2,04 e a atuação do Banco Central hoje deverá ficar restrita ao leilão de compra de dólar no período da tarde.