O dono do restaurante Fiorella, Sebastião Buani, presta depoimento neste momento à Polícia Federal. Ao chegar, o empresário disse à imprensa que iria repetir em seu depoimento as informações que deu, nesta quinta-feira, em entrevista coletiva.

Buani afirmou ainda não ter nenhuma prova de que teria pago propina ao então primeiro-secretário da Câmara dos Deputados, Severino Cavalcanti. Mas diz que, até terça-feira, espera que o banco Bradesco entregue cópia de um cheque que teria emitido em favor de Severino.