Um manto de cautela cobre Wall Street nesse dia em que o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc), do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), inicia sua reunião de dois dias, que deve culminar com a manutenção da taxa de juros básica nos EUA em 5 25% ao ano. O Dow Jones estava estável, em 12.116 pontos, às 12h39 (de Brasília). O S&P 500 cedia 0,13%, enquanto o Nasdaq indicava uma queda mais pronunciada de 0,37%, em razão do impacto das previsões da Texas Instruments.

Os investidores optam pela defensiva diante da expectativa de que o comunicado do Fomc venha com um tom mais agressivo, já que os balanços divulgados pelas empresas norte-americanas retrataram uma economia relativamente sólida, capaz de alavancar as pressões inflacionárias que preocupam as autoridades monetárias.

As ações da Texas Instruments cediam 1,8%, após a companhia com sede em Dallas sinalizar que seus negócios na área de semicondutores estão se desacelerando para abaixo da média sazonal e que espera um lucro na faixa de US$ 0,40 a US$ 0,46 por ação no quarto trimestre. A previsão dos analistas para o período é de um lucro de US$ 0,45 por ação. O prognóstico foi dado ontem à noite, quando a empresa informou que obteve um lucro de US$ 702 milhões (US$ 0,46 por ação) no terceiro trimestre, um aumento de 11% sobre o resultado registrado em igual período do ano passado, ajudado pelas vendas mais fortes de seus chips usados em telefones celulares e outros equipamentos eletrônicos. A receita cresceu 13% para US$ 3,76 bilhões no terceiro trimestre. A mediana das previsões dos analistas entrevistados pela Thomson First Call era de um lucro de US$ 0,45 por ação sobre uma receita de US$ 3,8 bilhões.