Foto por: Antonio Scorza

O técnico Dunga manifestou satisfação com a atuação do Brasil na vitória de 3-0 sobre o Chile, nesta segunda-feira pelas oitavas de final da Copa do Mundo, e elogiou a Holanda, próximo adversário no Brasil. Também manifestou preocupação com a situação de Kaká, que recebeu um cartão amarelo no jogo das oitavas e já havia sido expulso contra a Costa do Marfim.

¨Acho que a gente tem que melhorar em todos os sentidos a cada dia. Hoje foi uma partida bonita, porque a equipe do Chile também joga, uma equipe muito difícil de se marcar, porque é uma equipe que tem posse de bola, sabe virar bem o jogo, os jogadores se movimentam o tempo todo. Mas o Brasil mais uma vez soube ter o equilíbrio, soube aproveitar as oportunidades¨, declarou o treinador na entrevista coletiva após o jogo.

Dunga, que como jogador venceu a Holanda duas vezes em Copas (3-2 nas quartas de final em 1994 e 1-1 com vitória nos pênaltis na semifinal de 1998), também fez muitos elogios ao rival da próxima sexta-feira, em Port Elizabeth.

¨A Holanda é uma equipe difícil, uma seleção que sempre faz ótimos jogos, tem qualidade técnica, talvez das europeias é a que tem uma qualidade técnica mais próxima da sul-americana¨.

¨A Holanda tem tradicão de formar boas seleções, de jogar bem. Temos que ter um cuidado redobrado. Não é uma seleção que só marca, ou que só tem bola longa. Tem jogadores de qualidade técnica, então temos que estar prontos para enfrentar isto¨, completou..

Durante a coletiva, Dunga também reclamou do cartão amarelo recebido por Kaká contra os chilenos. Para o treinador, os jogadores técnicos estão sendo punidos na Copa, mas quem comete as faltas, não.

Como Kaká também já recebeu um cartão vermelho no Mundial, no jogo contra a Costa do Marfim, o técnico afirmou que vai conversar com o jogador para que ele fique mais atento aos critérios das arbitragens.

Dunga também foi questionado sobre as ausências de Felipe Melo e Elano, que ainda se recuperam de lesões, na partida desta segunda-feira. Os dois foram substituídos por Ramires e Daniel Alves.

Os dois titulares sem condições de jogo chegaram a treinar no domingo e todos imaginavam que enfrentariam o Chile, mas Dunga explicou porque ficaram de fora.

¨Colocamos os jogadores (no treino) para ver as reais condições em que estavam. Em um jogo de Copa do Mundo, o jogador não pode ter o temor de uma jogada mais forte, uma dividida, então a gente colocou eles em campo para ver a movimentação, ver como eles iriam se sentir. Como a gente viu que eles ainda estavam presos em alguns movimentos, achamos melhor colocar os jogadores em melhores condições¨.

Em seguida, o treinador voltou a repetir que confia plenamente nos 23 jogadores que convocou para a Copa.