A instabilidade no mercado financeiro persiste e deve ser mantida até as eleições presidenciais, em outubro, ou, dependendo do candidato vitorioso, no novo governo que toma posse na virada do ano. As incertezas alimentadas por esses eventos tende a estressar cada vez mais os investidores, preocupados com possíveis mudanças nas regras das aplicações financeiras.

O consultor José Augusto Arantes Savasini, da Rosenberg & Associados, diz que, em linhas gerais, a turbulência nos mercados tem origem em três fontes: uma interna, associada à excessiva dependência do País de capital estrangeiro; outra externa, que agrava a primeira, relacionada ao aumento de risco no mundo desenvolvido, principalmente nos EUA, por causa de atentados e fraudes contábeis em grandes empresas; e outra política, ligada as eleições presidenciais em que alguns candidatos acenam com a renegociação da dívida. “A exagerada dependência de capital externo, o aumento do risco lá fora e as eleições formam um prato para a alta de dólar e juros e queda da bolsa.”

A retomada de normalidade nos mercados, avalia Savasini, vai depender, a princípio, da reversão dessas três fontes. “São condições necessárias que o vitorioso nas eleições seja um candidato que não pregue a renegociação da dívida pública, que estimule as exportações para reduzir o déficit de transações em conta corrente (volume de pagamentos ao exterior superior ao de entrada de recursos) e as entidades multilaterais, como o FMI, passem a dar maior atenção aos países latino-americanos.”

É improvável um calote na dívida

A menos que o vencedor das eleições seja o candidato que vem acenando com a renegociação da dívida pública, o risco de um calote não fica fortalecido pelo fato de estar havendo encurtamento dos prazos dos títulos públicos, com forte concentração dos vencimentos nos últimos meses do ano, comenta Savasini. Em última instância, se houver resistência à rolagem (substituição dos títulos em vencimento por novos) pelo mercado, o Banco Central poderia passar a girar a dívida diariamente no mercado de overnight (negócios de um dia).