As vendas a prazo no varejo da cidade de São Paulo aumentaram 2,7% em janeiro em comparação com igual mês de 2011, informou hoje a Associação Comercial de São Paulo (ACSP), com base nas consultas ao Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), que passam a ser apresentadas, a partir deste mês, com o nome de Indicador de Movimento do Comércio (IMC).

Os negócios à vista, por sua vez, medidos agora pelo Indicador de Movimento de Cheques (ICH), em substituição ao antigo SCPC/Cheque, cresceram 6,3%, na mesma base de comparação. Segundo a ACSP, promoções de início de ano e a venda de material escolar impulsionaram o resultado do varejo paulistano em janeiro.

Na comparação com dezembro de 2011, houve queda sazonal de 24,7% nas vendas a prazo e de 43,6% nas compras à vista em janeiro deste ano. No acumulado de 12 meses até janeiro, o IMC registrou alta de 3,6% e o ICH, de 3,5%.

Inadimplência

Segundo a ACSP, o registro de inadimplentes cresceu 13,5% em janeiro sobre o mesmo mês do ano passado e o de consumidores que deixaram a lista de devedores ou renegociaram a dívida aumentou 11,9% na mesma base de comparação. Em relação a dezembro houve alta de 13,2% nos registros de devedores e baixa de 33% nos registros de cancelamento ou renegociação de dívida.

No acumulado de 12 meses até janeiro, o registro de inadimplentes teve alta de 11,5% e o de cancelamento ou renegociação, de 9,8%. “Esses dados de inadimplência não preocupam, porque os indicadores de desemprego continuam em queda”, afirmou a entidade por meio de nota. Os indicadores são elaborados a partir de consultas à base de dados da Boa Vista Serviços, administradora do SCPC.