Aproximadamente quinhentos trabalhadores rurais ligados à Federação dos Agricultores Familiares da Região Sul (Fetraf-Sul) fizeram uma manifestação nesta quinta-feira (6), acompanhando a quinta Jornada de Lutas, que acontece em várias cidades do país.

A categoria tem uma ampla pauta de reivindicações, que traz demandas como a redução dos juros nos financiamentos para pequenos proprietários de terra, renegociação das dívidas geradas com empréstimos para o plantio e a ampliação do programa de habitação rural.

Os trabalhadores começaram as manifestações às 8 horas em frente à Sede do Ministério da Fazenda, no Centro de Curitiba. Às 13h30, seguiram em passeata até a Assembléia Legislativa do Paraná, onde aconteceu um ato público contra a corrupção e a existência de funcionários fantasmas.

“Esse dinheiro é o que falta para atender as polícias do campo”, afirma o coordenador da Fetraf no Paraná, Neveraldo Olidoni. A ação foi acompanhada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e Movimento Caça-Fastasmas.

As lideranças do movimento no país se reuniram hoje em Brasília com representantes de vários ministérios para tratar das demandas da categoria.