A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) adiou para as 14 horas da próxima quarta-feira, dia 10, a redistribuição de 355 slots (horários de pousos e decolagens) no Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, que tem o segundo maior movimento do País. A agência espera que até lá o Superior Tribunal de Justiça (STJ) profira sua decisão sobre uma liminar impetrada pela Pantanal, empresa que agora pertence à TAM.

Com a liminar impedindo a partilha dos slots, a Anac só conseguiu hoje definir a ordem do sorteio das empresas que ainda não operam em Congonhas. A NHT terá prioridade no sorteio, seguida de Webjet e Azul. A ordem das empresas habilitadas à partilha dos slots que já operavam neste terminal havia sido anunciada pela Anac: Oceanair, Gol/Varig e TAM.

Com a medida judicial, a Pantanal quer reaver os 61 slots que operava no Aeroporto de Congonhas, a maioria deles em dias de semana, quando o movimento é maior. Estes horários estão incluídos nos 355 slots que a Anac programou para distribuir hoje.

Tanto a Pantanal quanto a Trip não foram habilitadas pela Anac a participação da redistribuição dos slots. Segundo a agência, elas descumpriram a regra de que um horário de pouso ou decolagem deve ter no mínimo 80% de regularidade durante um período de 90 dias.