As taxas de juros sobre as operações de crédito voltaram a subir em setembro, segundo dados de levantamento feito pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac) divulgados nesta quinta-feira, 10. Das seis operações voltadas para a pessoa física, apenas o juro sobre a utilização do crédito rotativo do cartão de crédito se manteve estável na passagem de agosto para setembro.

A taxa de juros média geral para pessoa física apresentou elevação de 0,02 ponto porcentual no mês (0,43 ponto porcentual no ano), passando de 5,51% ao mês (90,34% ao ano) em agosto para 5,53% ao mês (90,77% ao ano) em setembro, sendo esta a maior taxa de juros média para pessoa física desde novembro de 2012.

Para pessoa jurídica, das três linhas de crédito pesquisadas, todas foram elevadas no mês. A taxa de juros média geral para pessoa jurídica apresentou elevação de 0,02 ponto porcentual no mês (0,33 ponto em 12 meses), passando de 3,16% ao mês (45,26% ao ano) em agosto para 3,18% ao mês (45,59% ao ano) em setembro. Nesse caso, também foi a maior taxa de juros desde novembro de 2012.

O diretor executivo de Estudos Econômicos da Anefac, Miguel José Ribeiro de Oliveira, atribui a alta dos juros a pessoas físicas e empresas à elevação da taxa de juros básica (Selic) promovida pelo Banco Central. “As taxas médias de juros do crediário subiram em todos os setores e Estados pesquisados”, afirma o executivo.