As vendas de automóveis e veículos comerciais leves modelo bicombustível (flex) somaram 250.727 unidades em setembro, com uma participação de 86% da categoria. O resultado indica um recuo em relação ao desempenho de agosto, quando a fatia era de 86,8%, com 257.320 unidades. Também houve recuo em relação a setembro de 2009, quando foram registradas 265.889 unidades vendidas e participação de 89,6%. Os dados foram divulgados hoje pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

A associação informou ainda que o setor automotivo encerrou o mês de setembro empregando 134.026 pessoas, o que representa uma alta de 0,8% em relação a agosto. Em relação a setembro de 2009, houve uma de 10,5% no contingente de empregados. O segmento de máquinas agrícolas viu sua força de trabalho subir 1,5% ante agosto, passando de 18.185 para 18.449 vagas. Em relação a setembro de 2009, a alta é de 26,4%.

A área de autoveículos exibiu uma alta de 0,7% no contingente de empregados, saindo de 114.809 em agosto para 115.577 funcionários no mês seguinte. Na comparação com setembro de 2009, houve alta de 8,4%.

Exportações

A Anfavea informou também que as exportações do setor automobilístico, em valores, somaram US$ 1,17 bilhão em setembro deste ano, o que indica uma alta de 2,4% em relação a agosto e um crescimento de 54,6% em relação a setembro de 2009. Em quantidade de veículos exportados, setembro encerrou com exportação total (veículos montados e CKD) de 71.361 unidades, o equivalente a um recuo de 3% ante agosto e um crescimento de 76,1% sobre setembro de 2009.

Nos nove primeiros meses de 2010, as vendas externas de veículos, em valores, subiram 62,5% ante igual período de 2009, para US$ 9,2 bilhões. Neste intervalo, foram exportadas 569.524 unidades, o que indica uma alta de 76,3% ante o período de janeiro a setembro do ano passado.