O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir), Alcides Braga, pede linhas de crédito diferenciadas para atender micro e pequenos empresários e empreendedores individuais como forma de impulsionar as vendas. Em nota, ele afirma que tal medida beneficiaria o segmento de implementos leves (carrocerias sobre chassi), que no acumulado do ano vendeu 5,79% menos que no período de janeiro a julho de 2012.

O dirigente se apoia em pesquisa da Serasa Experian que mostra as micro e pequenas empresas e os empreendedores individuais como responsáveis por 97,7% do comércio de alimentos no Brasil. A maior parte dos implementos desse segmento é utilizado no setor de serviços, de distribuição de mercadorias em ambientes urbanos. “Os micro, pequenos e empreendedores individuais completam o círculo virtuoso iniciado com os grandes frotistas, se encarregando de terminar o caminho da produção do campo e da indústria à mesa do consumidor”, afirmou Braga.

O presidente da Anfir explica que o segmento de pesados (reboques e semirreboques) se beneficia do programa de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) PSI Finame para a compra de implementos. As vendas desse segmento acumulam avanço de 29,97% no ano em comparação com os sete primeiros meses de 2012. De acordo com a Anfir, os implementos pesados estão sendo impulsionados em 2013 pela safra recorde de grãos, pelas obras de construção civil e pela produção industrial.