A conclusão da dragagem no canal de acesso aos Portos de Paranaguá e Antonina e o início do processo de licitação para a compra de uma draga foram apresentados ontem na Escola de Governo pelo superintendente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Daniel Lúcio Oliveira de Souza.

A empresa Somar Serviços de Operações Marítimas, informou o Superintendente, comunicou o término da dragagem no final de julho e entregará, nos próximos dias, o resultado da batimetria oficial para que a Appa possa se certificar de que os serviços atingiram as medições previstas em contrato.

“Retificamos o nosso canal nas suas medidas originais, ou seja: 15 metros de profundidade, que é uma das maiores profundidades entre os portos brasileiros, 200 metros de largura, o que oferece toda segurança para os navios adentrarem e saírem do porto, e seis quilômetros de extensão em mar aberto”, explanou Daniel de Souza. “O volume dragado do Canal da Galheta, cerca de 3,8 milhões de metros cúbicos, daria para construir quatro ilhas semelhantes às dos Emirados Árabes”, acrescentou o superintendente.

Daniel de Souza lembrou, ainda, que o governador Roberto Requião autorizou, na semana passada, a realização da concorrência internacional para compra de uma draga própria que atenda as demandas dos portos do Paraná.